Espada Língua do Dragão

Fala pessoal! Tranquilo?

Hoje trago a história de mais um novo artefato que cadastrei no meu site: http://helprpg.com.br/. Se você ainda nunca cadastrou nada por la, corre lá, crie uma conta rapidinho e comece hoje mesmo a produzir armas, artefatos mágicos, histórias, contos, aventuras e muito mais. 🙂

Sua história

Uma espada mágica com runas dracônicas escritas em si. Sua história começa a mais de 1000 anos quando um jovem meio dragão chamado Hector recebeu deu seu pai esta poderosa espada. Segundo o seu pai a espada já era passada de geração em geração, quando o filho chegasse a idade adulta ele deveria receber a espada e trilhar o caminho de um guerreiro.

Espada Língua do Dragao
Espada Língua do Dragao

Nesta mesma época o reino dos meio dragões estavam em guerra contra os humanos e a presença de Hector com sua nova espada era de grande valia para sua raça. Hector participou de inúmeras guerras com esta espada e matou muitas pessoas com ela. Grande parte de suas vitórias eram decorrente do poder de sua espada que vinha com a mágica habilidade de seus antecessores que eram os dragões.

Os humanos sabiam que a espada era poderosa demais, também sabiam que ela só funcionava por meios específicos na qual eles imaginavam que eram palavras chave para a ativação de seus poderes.

As guerras estavam cada vez mais difícil por conta da vantagem do portador da espada em campo de batalha. Para resolver este problema foi montado uma grande estratégia com a finalidade de sequestrarem Hector para roubar a sua espada e a usarem a seu favor.

Durante um ataque surpresa de espiões humanos contra os meio dragões, Hector foi pego e não conseguiu dar conta de seus adversários. Embora a sua espada lhe oferecesse grande vantagem, desta vez os espiões humanos que ele havia enfrentado eram especialmente treinados para lidar com o combatente portador daquela espada.

Hector percebeu que não havia chance de vitória e por isso preferiu se entregar enquanto tentava desenvolver um plano de fuga em mente.

Por mais que os humanos tivessem a espada em suas mãos, eles não sabiam como utiliza-la. Inúmeras formas de tortura tentaram desvendar os segredos da tão poderosa espada que era chamada pelos humanos de Língua do Dragão por conta de suas habilidades semelhantes a de um dragão.

Hector foi morto enquanto torturado, mas antes de morrer disse que nenhum humano jamais conseguiria empunhar a sua espada pois seus poderes só se revelam somente se um meio dragão empunha-la.

Os humanos acabaram tendo vantagens em seus próximos combates contra os meios dragões por conta deles não terem a espada em mãos. Pouco a pouco os meio dragões foram sendo extintos. Aqueles que sobreviveram fugiram para outras terras e os humanos tomaram seus lugares.

Regras

Esta espada traz consigo o espirito ancestral dos dragões, somente um ser dotado de aspecto racial dracônico ou alguém muito determinado é capaz de empunhar esta espada.

Caso você não pertença a raça meio dragão, deverá fazer um teste de vontade CD 40 para conseguir dominar os espíritos que manipulam os poderes da arma. Do contrário ela não passa de uma arma mundana como qualquer outra de categoria obra prima.

Caso você seja um meio dragão ou tenha se superado pela sua força de determinação, esta espada larga entra em chamas sempre que você saca-la. Esta chama não causa dano a você, mas contra seus inimigos ela causa +4d6 de dano adicional por fogo.

Além disso 3 vezes por dia sua espada pode lançar uma labareda de fogo tão poderosa quanto o sopro de um dragão vermelho. A labareda atinge uma área em cone partindo de você de até 9m. O seu dano causado é 18d6.

Isso explica a tamanha vantagem que Hector tinha durante as guerras. Com apenas uma voz de comando o seu portador pode lança a labareda que consegue atingir inúmeras pessoas dentro a área.

Obs: A voz de comando utilizada para lançar a labareda de fogo é “Yol Al” que em dracônico significa algo como “Fogo destruidor“. Quando um meio dragão empunha esta espada, automaticamente por instinto ele já sabe o nome da palavra chave. O mesmo acontece com um ser de outra raça que supere o teste de vontade. Imagine que os espíritos presente na espada sussurram a palavra chave no ouvido do seu portador.

Bem galera por hoje é só, espero que tenham gostado do artefato. Vocês podem usar em suas aventuras. Caso o sistema seja outro, basta fazer uma simples adaptação de regras.

Vlw, FUI!

Ether World – Novo RPG

Fala galera do Help RPG! Blz?

Hoje venho anunciar por aqui um RPG que escrevi a mais ou menos um mês atrás. Hoje lhes apresento o Ether World!

Ether World RPG - Criado por Maickon Rangel
Ether World RPG – Criado por Maickon Rangel

Esta é a página inicial do RPG, basta acessar o link: http://helprpg.com.br/etherworld/# e você estará de frente com o site do RPG.

Bem, legal… Mas que diabos é Ether World???

Ether World é um RPG de mesa super simplificado. Sua história se baseia no mundo do Ether que é um lugar abandonado pelos deuses. As pessoas que viviam neste mundo estavam cada vez mais malignas, perdendo sua humanidade. Grandes guerras aconteciam, interesses pessoais acima de tudo, muitas coisas ruim estavam acontecendo.

Insatisfeitos, os deuses decidiram abandonar aquele mundo e deixar seus povos aprenderem o valor da vida com o sofrimento que estaria por vir. Desde a partida dos deuses a magia, a vida das floresta e muitos outros recursos naturais existentes naquele mundo começaram a perecer. Apenas um pequena parcela da vida pura e bela que existia no mundo ainda.

Desde que os deuses partiram a magia começou a deixar de existir, apenas pequenas frações ou “truques” da antiga e poderosa magia ainda permanecem.

Monstros de anatomia horripilante e super perigosos começaram a dominar as áreas selvagens. Para viver neste mundo e aventurar-se a pessoa deve ser muito forte e preparada.

Muitos acreditam que o que eles passam é um prova de sobrevivência deixada pelos deuses antes de partir. Eles acreditam que após superar esta “quarentena” que os deuses voltem e que tudo fique como antigamente. Outros creem que somente uma evolução moral e intelectual poderá trazer de volta o mundo do Ether como era antes.

Existem muitas controversas sobre como tudo poderia voltar a ser como antigamente.

Regras!

Como vocês podem ver na imagem acima, aquilo se trata de um sistema gerador de itens aleatória. Este sistema é parte indispensável para jogar este RPG.

Hoje eu publiquei um vídeo explicando sobre o básico das regras. Tudo é bem simples, este RPG objetiva a simplicidade. Eu espero que você rapidamente se familiarize com as regras pois são apenas 40 e poucas páginas. Algo de simples leitura mas que já traz uma mecânica muito básica e simples para você jogar RPG com seus amigos.

Como é um RPG simples e ainda experimental (Eu o jogue apensa uma vez, e gostei!), ele traz apenas algumas classes e raças.

Entre as raças temos:

  • Humano
  • Elfo
  • Orc
  • Anão

E nas classes:

  • Bárbaro
  • Guerreiro
  • Paladino
  • Monge

Cada umas das classes tem poucas habilidades mas que combinadas podem trazer poderes incríveis.

Vou deixar logo o vídeo aqui explicando o início das regras antes que vocês queiram me bater rsrsr.

Para cessar o livro de regras, clique neste link : Livro de regras Base

Vlw galera, FUI!

Amuleto da Ganância

Fala galera!

Hoje venho dar início a uma nova categoria de posts. Conforme entrou no ar o site novo (http://helprpg.com.br/) eu estou cadastrando artefatos mágicos de autoria própria. Na verdade eu uso o perfil do Help RPG para os registros criados por mim mesmo. Os que eu pego da internet eu cadastro com minha conta pessoal.

Pois bem vamos lá…

Amuleto da Ganância

Sistema: Dungeons and Dragons 3.5

Um amuleto com uma pedra negra e reluzente com uma borda de ouro ao redor da pedra. O cordão que segura o amuleto também é de ouro.

Este artefato foi criado a mais de 300 anos. Sua história se inicia com um Lorde chamado Hamminsom, ele tinha uma filha chamada Priry da qual tinha um imenso apego. Com medo de perde-la algum dia, decidiu pedir um grande favor a um amigo mago muito próximo e de confiança chamado Edric. Em seu pedido ele queria um artefato mágico que fosse capaz de proteger a sua filha dos perigos do mudo.

O mago Edric disse que era possível produzir um artefato assim mas que precisaria de uma equipe para buscar os componente materiais necessário e de um pouco de dinheiro para a expedição. Hamminsom se propôs com os gastos e em poucos meses o mago já poderia produzir o artefato que mudaria a vida de sua filha.

No dia do aniversário de sua filha, Hamminsom a presentei com um novo amuleto. Em principio ele diz para que ela nunca o retirasse, pois aquele item era capaz de protege-la.

Muitos anos se passaram e Hamminsom morreu. Sua filha que era jovem quando presenteada, hoje já é uma mulher casada. Seu marido que era um guerreiro de respeito em sua comunidade, sempre se questionou do poder do amuleto de sua mulher. Em todo o tempo de casamento ele nunca que havia presenciado algo de ruim com ela, diversas coisas ruim aconteciam, mas nada parecia oferecer perigo a ela.

Ele já conhecia a história do amuleto e certo dia se convenceu de que sua esposa poderia empresta-lo para que ele defendesse suas terras nas batalhas, afinal, era uma época de batalhas muito intensas e a vitória do seu povo era essencial para a vida da comunidade.

Priry de forma imediata e segura negou o uso do amuleto pelo seu marido. Para ela aquele artefato era do seu amado e precioso pai e retira-lo significaria desrespeitar o pedido dele e a sua memória.

Seu marido preferiu não discutir mas mesmo assim não aceitou ter o seu pedido negado. Durante a madrugada de sono daquela mesma noite, ele inescrupulosamente sufocou a sua mulher com um travesseiro com o objetivo de mata-la. Como sua força era incomparável a dela, facilmente asfixiou sua esposa e a levou a óbito. Quando seus braços e pernas pararam de mover-se ele havia reparado que durante o assassinato o amuleto tinha se desprendido do pescoço de sua mulher.

No dia seguinte notificou que sua esposa havia morrido por asfixiada decorrente de um problema que ela vinha enfrentando a um longo tempo, mas que nunca preferiu falar para o público. Nenhuma pessoa o questionou por conta de sua autoridade.

Animado para a batalha e com o amuleto no pescoço, foi para a guerra achando que seria vitorioso por conta da sorte que o amuleto ofereceria. Entretanto mal sabia que o mago Edric ao criar este artefato, havia encantado uma maldição no amuleto. Para quem usasse outros item mágicos junto com amuleto sofreria de um azar sem limites!

O mago Edric sabia que a filha de Hamminsom nunca usaria um outro item mágico além do artefato. Por conta disso por meio de prevenção decidiu encantar esta maldição no seu artefato.

Infelizmente o marido de Priry usava outros itens mágicos que havia conquistado em aventuras passadas, ele foi para a guerra com um azar tão grande que acabou morrendo no primeiro golpe. Sua tropa perdeu e toda a sua comunidade sofreu as consequências de seus inimigos.

Pelo que se sabe hoje, este artefato está perdido por aí.

Poderes do artefato

Ao usar este item, seu portador deslumbra a mais perfeita sinergia da sorte em sua vida. Resultados de falha crítica no dado (1 no dado) não lhe fazem falhar automaticamente. Mesmo que tire 1 no dado, se seu resultado final for o suficiente para superar ou igualar ao teste você obterá sucesso!

Acertos críticos continuam valendo normalmente. Um 20 no dado ainda é 20 como você conhece. Caso fosse perder em algum teste por 1 ponto de diferença, você não perde pois o amuleto te ajuda com o poder da sorte.

Entretanto caso você use algum item mágico junto com este amuleto ou seja alvo de alguma magia benéfica enquanto porta o mesmo. Uma maré de azar tomará a sua vida.Críticos passam a ser críticos como é de normal acontecer. O que deveria ser um sucesso automático com um 20 no dado, passa a ser uma falha crítica.

E quando você conseguir passar em algum teste por conta de um ponto de diferença,na verdade você perdeu no teste enquanto portar este amuleto junto de algum item mágico ou magia benéfica.

Como o mestre pode usar este item

Caso um jogador de sua aventura encontre este artefato, caso ele queira identificar magia para descobrir seu feito mágico, use a seguinte regra.

  • CD 25 para descobrir seu efeito mágico positivo. Ou seja, atingindo este valor o mestre desvenda apenas seus benefícios.
  • CD 35 para descobrir tudo sobre o artefato, seus efeitos positivos e negativos.
  • CD 22 em identificar história lhe permite saber a verdadeira origem deste artefato místico.

Link do item: http://helprpg.com.br/site/artefatos/visualizar/7

Bem galera por hoje é só. Espero que tenham gostado da história. Os próximos que eu criar irei publicar aqui também, além disso pretendo fazer vídeos no canal para cada artefato que eu criar.

Bem é isso ae, vlw FUI!

Help RPG de cara nova (site novo)

Fala galera!

Hoje venho anunciar a nova versão Help RPG. Por um longo tempo fiquei produzindo esta aplicação e portanto andei afastado do canal e té um pouco da fanpage. Mas agora com o site novo no ar, estarei compartilhando fichas de criaturas, artefatos mágicos, perícias, histórias e muito mais através do site.

Como venho falando a um bom tempo, o objetivo do site é oferecer um grande acervo de material para mestres e jogadores. Eu implementei diversas ferramentas na qual julguei que pudesse dar uma ajuda pra galera.

Esta é a nova cara do nosso querido site (rsrs). Decidi colocar uma imagem mais agradável para os utilitários. Antes haviam alguns que não funcionavam como o gerador de cidades por exemplo. Desta vez além de implementar os que faltavam, eu dei uma modificadas em alguns.

Além dos utilitários, você também pode contar com mais registros conforme a imagem abaixo.

Estaremos buscando em sempre alimentar a nossa base de dados com os mais diversos registros que sejam úteis encontrados pela rede. Como podem ver caso alguém precise pesquisar por alguma magia, criatura, talento ou etc, basta clicar no ícone indicado para fazer a sua pesquisa. Uma vez que tenha clicado você será redirecionado para uma página com a listagem dos cadastros que procura e mais um campo de busca.
Agora as coisas ficaram um pouco mais fáceis na sua vida de jogador de RPG. Em breve estarei postando vídeos no canal explicando melhor o uso da ferramenta.
Por hoje é só, vlw galera, FUI!

Tiago Leifert joga RPG de mesa – Programa Zero 1

Fala galega, blz?

Ontem me deparei com algo que nem conhecia no Facebook. Para quem ainda não conhece, a globo lançou um programa no globo play falando sobre games.

Eu particularmente achei isso é bem legal pois difunde mais o assunto.

Recentemente eles publicaram uma matéria falando um pouco sobre RPG de mesa. Após assistir o vídeo eu venho deixar aqui a minha opinião sobre este episódio.

Bem, a princípio como eu disse antes, a iniciativa foi muito boa, entretanto creio que eles poderiam ser um pouco mais didático partindo do princípio que o episódio ficasse claro à pessoas que nunca jogaram RPG na vida. Acredito que eles poderiam ter dado mais enfoque na ideia de narrativa, seu comportamento conforme sua classe e raça.

É evidente que ninguém vai sair aprendendo a jogar RPG com um vídeo de 6min 27s, mas o que eu quero dizer é que seria bem legal tentar deixar claro uma base sólida sobre como é jogar RPG.

Vou deixar alguns exemplos que eles poderiam ter feito durante este vídeo:

  1. O mestre ter explicado um pouco mais sobre o como interpretar o personagem de acordo com a classe e raça escolhida.
  2. Dizer que normalmente se deve criar um história para o seu personagem.
  3. Deixar claro que se pode jogar com mais de duas pessoas.
  4. Durante a aventura , ao invés de colocar um dragão que achei exagero kkkk, ele poderia colocar o jogador numa condição de algum escravo que tivesse de lutar num coliseu. Daí para uma aventura de exemplo ela já começaria com um combate e ele poderia tentar explicar só um pouquinho da mecânica de combate.
  5. Antes do combate ele poderia interpretar o inimigo forçando o jogador a interagir só para que os telespectadores sintam um pouquinho do gosto de como é interpretar um personagem.

Existem outras coisas que poderia ser abordada, mas acho que para isso talvez  fosse necessário realizar mais vídeos para não ficar muito massivo num único só.

Mas de qualquer forma o vídeo ficou bacana é a sua iniciativa foi boa.

Vou deixar o link do vídeo aqui, vale a pena assistir: https://globoplay.globo.com/v/5446131/

E para quem ainda não conhece o help RPG, temos diversos utilitários para você jogador de RPG. Confira aqui: http://helprpg.com.br/utilitarios/

Bem jovens, esta foi apenas a minha opinião sobre o vídeo, caso apareçam mais matérias como estas eu estarei publicando aqui a minha opinião. É isso ae galera,
vlw,
FUI!

Porque descrever um combate é importante?

Fala galera do RPG! Tudo blz?

O tema de hoje para discussão é sobre a importância de uma boa descrição na narrativa de um combate.

Porque devo perder o meu tempo descrevendo os detalhes de um combate?

Bem jovem, eu acredito que quando você deseja fazer alguma manobra inusitada tipo: “Minha ação é correr em direção ao gigante e me jogar no chão passando entre as pernas dele (arrastando) para tentar realizar um ataque entre as suas pernas…” Creio que quando você consegue executar uma façanha destas, você e seus amigos provavelmente nunca se esquecerão dos ricos detalhes que engrandeceram este ataque.

Portanto a ideia principal que tento expor no vídeo abaixo é sobre isso, é o fado do mestre tentar extrair dos jogadores este senso de desejar detalhar um pouco como ele realizará o seu ataque ou invés de ficar naquela simples rolagem de dados para calcular ataque e dano.

Antes de tudo, é evidente deixar claro que não é para ser um extremista em detalhes na narrativa de um combate, até porque isso tornaria a aventura MUITO longa. Segue a regra do bom senso de saber usar este nível de detalhamento cautela nos momentos em que julguem mai interessante.

Abaixo segue o vídeo onde eu explico melhor a minha opinião sobre esta questão:

Espero que tenham gostado, agradeço mais uma vez a sua leitura, vlw
FUI!

Reconhecendo o seu erro na aventura

Bom dia pessoal!

Neste post trago para vocês um vídeo sobre o tema abordado acima. Creio que a partir de agora irei dar preferência pela criação de vídeos para expor opiniões para discussão sobre RPG.

Como ainda sou novato fazendo vídeo, provavelmente ainda não consegui articular o assunto com a mesma clareza que faço escrevendo, mas espero que isso melhore nos próximos vídeos.

Segue o vídeo sobre o assunto…

Link do vídeo: https://www.youtube.com/watch?v=pxtVJL9JPdM

Por hoje é só, valeu, FUI!